A Moringa Oleífera é uma planta que se originou na Índia, mencionada por muitos botânicos e biólogos como um milagre natural. A Moringa é a expectativa para a disseminação da fome mundial.

moringa

Benefícios da Moringa Oleífera

A planta é uma fonte de vitaminas e sais minerais, que é composta por mais de 92 elementos de nutrição e 46 tipos de antioxidantes. Ainda, são 36 substâncias anti-inflamatórias, 18 aminoácidos, com a inclusão dos 9 aminoácidos fundamentais que não são produzidos pelo corpo humano:

  • quantitativo 7x maior de vitamina C do que a laranja;
  • quantitativo 4x maior de cálcio em relação ao leite;
  • quantidade 2x maior de proteína em relação ao Iogurte;
  • 4x maior de vitamina A em relação a cenoura;
  • 3x maior de potássio em relação a banana;
  • 27% de elemento proteico, correspondendo ao quantitativo da carne do boi;
  • quantidade maior de ferro em relação ao espinafre;
  • vitaminas A, B (riboflavina, niacina e tiamina), C, E, beta caroteno;
  • quantitativo de minerais como o Cromo, Cobre, Fósforo, Ferro, Magnésio, Manganês, Potássio, Selênio e Zinco.

Dentre os benefícios da Moringa Oleífera estão a:

  • Nutrição;
  • Redução dos níveis de glicose
  • Redução com moderação dos níveis de colesterol
  • Redução da pressão arterial
  • Efeito antioxidante
  • Articulações melhores em razão do efeito anti-inflamatório
  • Pode ser um ajudante no combate ao asma
  • Promove o aumento das defesas naturais do corpo
  • Promove o fortalecimento dos músculos e ossos
  • Aprimora o desempenho da funcionalidade mental
  • Promove o estímulo do crescimento do cabelo
  • Proteção do fígado e os rins
  • Disponibilização de energia
  • Auxílio no emagrecimento
  • Possui propriedades antibacterianas

Alimentos para humanos – De acordo com as propriedades alimentícias, a planta pode ser usada em tratamentos de desnutrição, pois é fonte de proteínas, vitaminas e sais minerais. Também pode ser usada no combate à obesidade e ao aumento do colesterol, com substituição de nutrientes correspondentes, porém com muito mais vitaminas e sais minerais, a carne e diversos outros alimentos que engordam ou que são fontes em gorduras saturadas.

Alimentos para animais – ao ser plantada de modo forrageira, pode promover a alimentação de carneiros, coelhos, cabritos, galinhas caipiras, vacas leiteiras.

Além disso, a planta disponibiliza resultados positivos em tratamentos de prostatite, reumatismo, tumores, artrites e outras doenças auto-imunes, câncer da próstata, hipertensão arterial, hepatite, vírus Epstein-Barr, epilepsia, fadiga crônica, males causados pelo tratamento de câncer, tratamento pré-natal, de glaucoma, de má nutrição de adultos e crianças, de redução  da obesidade, lupus eritematoso, mobilidade gastrintestinal, cura de irritação gastro-intestinal,  de dermatoses, de bronquites e de inflamações de mucosas em lactentes. As raízes promovem o efeito laxante. A planta também reproduz um efeito de renovação das células epiteliais, do cérebro e dos órgãos sexuais.

Pesquisas apresentam eficácia em doenças, a partir de uma ação anti-diarréica, anti-inflamatória, anti-microbiana, anti-diabética, diurética, anti-espasmódica, vermífuga (flores e sementes).

Moringa Oleífera emagrece?

As folhas da planta, usadas no preparo do chá, são constituídas por um antioxidante denominado de ácido clorogênico. Teoricamente, esse elemento tem ação no controle dos graus de açúcar no sangue, otimizando a queima de gorduras.

Estudos apresentaram fatores de que o ácido clorogênico gerou uma perda alta de peso em seus testes. Entretanto, a afirmação ainda não é disponível em relação ao chá de moringa na ação de emagrecimento, pois os testes não foram realizados em humanos.

Como consumir Moringa Oleífera ?

A planta pode ser ingerida:

– em forma de sementes: a partir da semente da Moringa é possível a extração de óleo de qualidade parecida com o azeite de oliva. Ela também leva o título de melífera, propriamente a produção de abelhas. O mel das flores é medicinal e atinge um alto valor no mercado da Europa.

Pela criação intensa de sementes e flores, pesquisas atuais promovem a recomendação do plantio para o extrato de biodiesel, através das sementes. Para ingestão das sementes verdes, pode-se cozinha-las de forma semelhante ao quiabo, feijão e afins, e consumidas como salada.

– em forma de folhas: tanto as folhas quanto as flores dessa planta são consumíveis. Elas também produzem chás, especialmente os de uso contínuo.

– em forma de flores: existe um prato produzido a partir das flores, típico da Indonésia e Timor Leste, com o nome de makansufa. O processo realizado para a ingestão das flores é fritando-as em óleo de coco, e imergindo-as em leite de coco, e ainda acompanhadas de arroz ou também milho.

É possível, ainda que as folhas e flores sejam ingeridas por meio de smoothies/vitaminas, sucos com outros legumes, por exemplo, a beterraba, a cenoura, ou frutas (laranja, melão, maçã, mamão, abacaxi, caju). Também, podem ser usadas em chás de uso continuo. As flores podem também ser usadas em produção de chá medicinal, que são específicos para resfriado, de utilização comum em diversos países. O líquido das flores ou folhas, pode constituir caldos ou molhos, de modo natural, para a preservação de vitaminas e sais minerais.

É ótimo para o tratamento para diminuição de gorduras, e ainda, por sua característica rica em nutrição, favorece uma reeducação da alimentação sem agredir ao corpo e ao sistema metabólico.

– em forma de vagens: vagens recém colhidas tem cozimento de mesmo modo de vagens de feijão. Elas são muito usadas dessa maneira no Haiti.

– em forma de cascas: a partir das cascas é possível produzir artesanato, pois elas são perfeitas para o molde de cestos, por exemplo, facilitando trançados e afins. Elas também extraem fibra para a produção de tapetes. A seiva possui um sabor doce.

– em forma de batatas: a plantação pode ocorrer em canteiros, de modo parecido a hortaliças, e ao passo que a planta alcança a cerca de 30cm, o pé é arrancado e se promove a extração da batata para a ingestão alimentar. Essas batatas possuem um sabor semelhante ao rábano. Tanto a seiva e as batatas, disponibilizam as vitaminas concentradas das plantas. Essa batata pode ser ingerida em saladas ou pratos refogados, até mesmo em sucos de frutas ou também legumes. Posteriormente a esse prazo de 30 dias a batata some e se modifica na raiz da planta.

Como cultivar uma Moringa?

De fato, as sementes podem ter a plantação em lugar específico, ou em sacos para replantio. Devem ser enterradas, numa profundidade mínima de 3cm. Não utilize muita água, pois as sementes podem ficar podres e acabam não germinando. A hidratação com moderação, por duas vezes semanais, já basta. Há também a possibilidade de reprodução de mudas por estacas.

A planta não tem muitas exigências em relação aos solos e água, quando muito nova ou adulta, porém na etapa de início, para um bom enraizamento é necessário que a terra não tenha característica de aridez ou seca. Caso use hormônio, um enraizador favorece muito a distribuição por estacas.

Fonte: Saúde Não Tem Preço

Assista a reportagem sobre a Moringa Oleífera do Programa Bem Estar