inteligencia-emocional

Como desenvolver a inteligência emocional de maneira prática? Tenho algumas dicas que podem te ajudar a aplicar na sua vida, tanto para situações pessoais como profissionais! 
No dia a dia deparamos com problemas que mexem com nosso psicológico, muitas vezes em nível inconsciente. 

Por isso, é importante ficar atento com as emoções negativas que resultam em comportamentos destrutivos. Entender suas reações lhe ajudará a lidar com seus sentimentos e canalizá-los da melhor maneira para determinada situação.

Confira no texto dessa semana alguns pilares que irão te ajudar a controlar seus impulsos.

Pilares da inteligência emocional 

A inteligência emocional lhe trará diversos benefícios. Aplicando os pilares na sua rotina, você se desenvolverá como pessoa e não ficará preso a condutas tóxicas de pessoas próximas a você ou até mesmo pessoais. Antes de falarmos sobre os pilares propriamente, veja alguns benefícios que você terá ao praticar essas dicas:

  • Diminuição dos níveis de ansiedade e estresse;
  • Melhora nos relacionamentos interpessoais;
  • Maior equilíbrio emocional;
  • Maior clareza nos objetivos e ações;
  • Melhora na capacidade de tomada de decisão;
  • Melhora na administração do tempo e produtividade;
  • Aumento no nível de comprometimento com suas metas;
  • Aumento na autoestima e autoconfiança. 

Para o ambiente corporativo, esses benefícios são cruciais para qualquer pessoa que deseja crescer profissionalmente. Confira agora os pilares para saber como desenvolver a inteligência emocional, segundo Daniel Goleman – psicólogo, escritor e PhD em Harvard: 

Conhecer as próprias emoções

Quem conhece o próprio barco sabe como conduzi-lo da melhor maneira. E com as emoções não é diferente. O primeiro passo é sempre se conhecer, analisando as ações e reações da sua mente, conseguindo a partir daí refletir sobre como melhorar.

Controlar as emoções

A partir do momento que você conhece suas emoções, fica mais fácil de controlá-las. Você precisa ter controle emocional sobre as situações que aparecem na sua frente, sabendo exatamente o que seu corpo e mente necessitam naquele momento. Primeiramente, não pense nos aspectos negativos! Enxergue o lado positivo nas coisas e mentalize que sempre há uma saída, mas que é preciso pensar com calma para achar as melhores opções. Quem pensa na hora da emoção, não pensa racionalmente.

Automotivação

Gatilhos mentais são os principais problemas para a maioria dos casos que é necessário o uso da inteligência emocional. Use sempre as emoções ao seu favor, direcionando os pensamentos apropriados para cada situação, como por exemplo, não se deixar levar pelo sentimento de ansiedade no ambiente de trabalho. A melhor coisa a se fazer é se motivar, deixando o trabalho mais prazeroso do que se deixar afundar pelos próprios sentimentos. 

Empatia

Empatia é a capacidade de se colocar nos sentimentos de outras pessoas. Tão importante quanto nos conhecermos, é saber que outras pessoas também passam pelas mesmas coisas, mas às vezes lidam de maneira diferente. É um processo mútuo que todos os lados ganham! Você, a pessoa e a situação.

Relacionamentos interpessoais

Do mesmo jeito que suas emoções são contagiadas positivamente ou negativamente pelas pessoas ao seu redor, você também interfere nos ambientes onde se encontra. O relacionamento é a habilidade em gerir sentimentos, sendo de profunda importância às suas relações no trabalho ou em casa, sendo inteligente para controlar as emoções das situações.

Afinal, como desenvolver a inteligência emocional?

Vimos nos pilares acima, os principais pontos para trabalhar em sua vida para desenvolver inteligência emocional. O caminho não é fácil, visto que nosso próprio cérebro trabalha de maneira contra intuitiva em relação a isso! Nosso lado emocional funciona mais rápido do que o racional, fazendo com que a gente seja mais emoção do que razão. 

O ponto chave para esse tema é o autoconhecimento. Quem conhece a si mesmo está mais perto da felicidade, lembre-se disso! 

Fonte | Autor: Marcos Kride

Últimas Postagens

Como Praticar a Empatia

Como Praticar a Empatia

Empatia é compartilhar e tentar compreender os sentimentos e atitudes com a perspectiva do outro. Praticar a empatia de forma ampla é benéfico para ambos envolvidos e pode ser aperfeiçoada a cada dia. A prática da empatia ainda é bastante seletiva, as pessoas tendem a...

Natal: a Origem

Natal: a Origem

“Onde? Como? Quando? Quem? Por quê?” A data O dia 25 de dezembro já é comemorado a milhares de anos, cerca de 7mil anos antes do nascimento de Cristo os romanos comemoravam a data. Mas como era possível comemorar o nascimento de Cristo sem nem ao menos ele ter...

Fitoterapia: saiba o que é, como funciona e para o que serve

Fitoterapia: saiba o que é, como funciona e para o que serve

A fitoterapia é uma prática milenar que consiste no estudo das plantas medicinais e suas aplicações. Para tratar e  também curar doenças. Em geral, denominam-se medicamentos fitoterápicos os que utilizam os extratos de plantas, ao passo que a fitoterapia utiliza a...

Ansiedade X Reiki – A Arte De Acalmar seu Coração

Ansiedade X Reiki – A Arte De Acalmar seu Coração

“O REIKI é uma técnica oriental que poderá ajudar você a controlar sua Ansiedade!” Impactos da Ansiedade Você sabia que o Brasil é o país mais ansioso do mundo? Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), 18,6 milhões de pessoas, 9,3% da população brasileira,...

Por que a Empatia é tão importante?

Por que a Empatia é tão importante?

Muitas pessoas confundem empatia com simpatia. A simpatia define a forma como você trata as outras pessoas, mas de forma natural, ou seja, é a maneira como você, naturalmente, sem precisar forçar qualquer coisa, trata os outros. Já a empatia representa a sua...

Pin It on Pinterest

× WhatsApp