Musicoterapia

A musicoterapia é uma técnica que utiliza da música para tratar pacientes, um híbrido entre a arte e a saúde. Para entender melhor sobre como funciona, para quem é indicado e curiosidades sobre a profissão, Julia Ferreira profissional musicoterapeuta, explica um pouco mais sobre o assunto.

É inegável dizer que o cérebro humano recebe influência direta da música. A musicoterapia utiliza dessa arte para o tratamento de pessoas com diferentes problemas físicos, mentais, emocionais ou cognitivos. “Esse tipo de terapia é pra todos e qualquer pessoa, pois além de ser utilizada para portadores de alguma deficiência,  também é usada para o lúdico, trabalhando a socialização e melhora na comunicação através dela, englobando assim pessoas como crianças, jovens e idosos com deficiências neurológicas, pessoas cegas ou surdas, doentes de Parkinson, mulheres grávidas, deficientes físicos, pessoas que querem melhorar na comunicação, socialização ou prazer pela música”, contou Julia.

Durante as sessões, o paciente é estimulado de diferentes maneiras por instrumentos musicais, sons, ruídos e cantos. O profissional musicoterapeuta também pode trabalhar em grupos com médicos, psicólogos, fonoaudiólogos e outros para compor tratamentos, mas também atua sozinho.

“A presença da música no dia a dia auxilia no desenvolvimento físico, pessoal, social, intelectual e emotivo, melhorando a qualidade de vida”, disse a profissional sobre os benefícios da música.

Outra aplicação interessante que a musicoterapia pode ter é na sonorização de ambientes, sejam eles industriais, escritórios ou outros tipos de estabelecimento. Essas técnicas podem reduzir o risco de estresse de funcionários.

“Quem quiser experimentar não precisa de orientação médica ou encaminhamento, embora médicos indiquem, é possível procurar a terapia sentindo a necessidade ou por vontade de viver essa experiência”, convidou Julia.

Fonte: Julia Ferreira, profissional musicoterapeuta.

×
Olá, tudo bem? Como posso lhe ajudar?

Pin It on Pinterest