empatia

De acordo com o dicionário online Dicio, o sinônimo de empatia é simpatia, afeição, afinidade, identidade. Algumas definições também dizem que é a capacidade de se colocar no lugar do outro, sentir e agir como ele agiria. De uma forma simplista, empatia é a capacidade de se conectar com as pessoas e experimentar os mesmos sentimentos.

Estudos mostram que a empatia é uma das características mais fortes de quem desenvolve um alto nível de inteligência emocional, pois a pessoa que tem essa habilidade consegue dar mais tempo entre o sentir e o agir, pensando nos sentimentos alheios.

Certo, concordo com tudo isso, o problema são as confusões que nós fazemos quando queremos impor nosso modo de sentir e agir para o outro, sem levar em consideração seu perfil, seu momento, sua realidade e suas crenças.

Gosto muito do neurocientista Pedro Calabrez, e em uma de suas palestras ele aplicou uma dinâmica e pediu para que as pessoas dessem as mãos, depois pediu para que elas dissessem se estavam sentindo a mão da pessoa ao lado, prontamente todos disseram sim. Mas ele rapidamente disse: Não! Vocês não estão estão sentindo a mão do colega ao lado, vocês estão sentindo a mão de vocês em contato com a mão do outro. Você jamais pode sentir o que o outro sente, apenas ele pode!

Através dessa dinâmica concluí que o que dói no outro, muitas vezes não dói em mim, mas mesmo que para mim pareça muito pequeno para sentir, não devo menosprezar, mas sim ouvir, entender e apoiar. Isso é empatia.

Quantas vezes menosprezamos a dor do outro? Dizemos que “não é nada”, que “não é para tanto”. Ou ainda dizemos, “Não sei por que você está tão triste, você tem tudo o que precisa para ser feliz”. E dessa forma pegamos nossas experiências e vivências e projetamos nos outros, e nem imaginamos o quanto isso é errado.

Toda pessoa tem seu conjunto de crenças e valores, e são eles que regem nossas vidas, e isso é muito particular, muito único. Por isso é tão difícil praticar empatia.

A partir de hoje te convido a praticar empatia, a ouvir e entender ao invés de simplesmente julgar o que o outro deve ou não sentir. Esse é um exercício interessante para quem quer desenvolver inteligência emocional.

Sempre que alguém fizer algo contra você, tente imaginar seu meio, suas razões, seus motivos antes de agir, ou sempre que alguém te contar um problema ou uma situação difícil, não se limite a dar conselhos, mas ouça com empatia, sempre lembrando que não tem condições de sentir o que o outro sente, apenas ouvir e entender.

Autora: Gisele
Fonte: O Progresso

Últimas Postagens

Estresse infantil – como reconhecer e agir

Aprenda a lidar com o estresse infantil, reconhecendo as causas e agindo corretamente. Estresse Infantil O estresse infantil está se tornando cada vez mais frequente. Provavelmente isso acontece por consequência da independência precoce exigida...

Quais São os Benefícios do Reiki?

Algumas pessoas até podem não acreditar ou até mesmo duvidar dos benefícios do Reiki e de seu poder reequilíbrio, seja físico, emocional e mental, por não terem conhecimento e por não praticarem, que é o mais importante para obter resultados.Um dos...

Moxabustão

Conheça um pouco mais sobre essa técnica de acupuntura térmica A acupuntura é uma técnica da medicina tradicional chinesa. Muito procurada no Ocidente por ser muito eficaz no tratamento de distúrbios com vários benefícios á saúde. Porém, muitos...

Feng shui libera a energia positiva da casa

Muitas vezes nós não conseguimos compreender porque nossa vida está estagnada, complicada, difícil. Nós podemos estar fechados para as energias positivas, sem ter consciência disso.  Veja as dicas abaixo do feng shui lógico que mostram as...

Como realizar a limpeza dos chakras

O ser humano é muito mais do que um organismo físico, sendo uma criatura espiritual que possui corpos sutis que recebem, transmitem e emitem vibrações entre os planos espirituais e o plano físico. Nesse aspecto, os chakras tem um papel vital e,...

Mentoria, um processo que pode mudar a sua vida

Entre os novos empresários e empreendedores, a Mentoria é a bola da vez, pois se trata de um modelo de ensinamento e negócios que está em alta! Aliás, tenho ouvido muito sobre o assunto nas rodas de debates. Ouso dizer até que, atualmente, quem...

Olá, tudo bem? Como posso lhe ajudar?
Powered by

Pin It on Pinterest