Instrutor ensina uma sessão fácil e rápida para cuidar da mente e do corpo!

ioga

Está sentindo que a sua vida anda muito agitada, sem tempo para pensar em si mesma e cuidar da mente? A solução pode ser reservar um tempinho logo pela manhã para meditar um pouco. Então por que não incluir uma minissessão de ioga na rotina? Além de preparar você para o dia que está por vir, ela também ajuda a alongar a coluna para evitar dores ao final do expediente. 

Quem montou a combinação das posturas a seguir foi o instrutor de ioga Victor Waismarck Amorim, do Espaço Stella Torreão, no Rio de Janeiro. Ele dá algumas dicas. “Durante toda a prática dos movimentos, permaneça atenta à respiração: mantenha-a profunda e, sobretudo, confortável. Faça tudo de forma consciente e tranquila, parando se surgirem dores, sobretudo articulares”. Se o incômodo for no quadril durante a postura inicial, sente em uma almofada e cruze as pernas. Assim, a pressão sobre a região será aliviada. 

Você vai precisar de um mat (tapetinho de ioga) ou uma superfície macia para não machucar, mas ao mesmo tempo reta e firme o suficiente para não balançar conforme você se move. Veja e repita: 

1 – Arrume a postura e medite!

“Sente-se de modo confortável no mat com as pernas cruzadas, mantendo-se sobre os isquiotibiais (ossos dos glúteos). Alongue a coluna, projetando o topo da cabeça para o teto. Gire os ombros para trás e para baixo, apenas uma vez, e mantenha-os afastados das orelhas e relaxados. Coloque as mãos sobre o abdômen e feche os olhos, inspirando e exalando pelo nariz, de forma longa. Recolha, suavemente, o umbigo ao exalar. Permaneça na postura de 2 a 5 minutos.”

2 – Gato/vaca

“Abra os olhos e fique em 4 apoios. Alinhe os punhos com os ombros e os joelhos com o quadril, e abra os dedos das mãos. Ao inspirar, leve o olhar à frente, abra o peito, gire os ombros para trás e eleve o quadril — nesse momento, a coluna se curva para baixo. Ao exalar, relaxe a cabeça, leve o queixo próximo ao peito e olhe para o umbigo. Estique os braços. Faça o movimento de 5 a 10 repetições.”

3 – Liberação do vento 

“Deite de barriga para cima. Mantendo um pé no mat, entrelace os dedos das mãos no joelho da outra perna e aproxime a coxa do abdômen. Relaxe os ombros. Mantendo a coxa próxima ao abdômen, estique a outra perna no mat com os dedos do pé apontados para o teto. Faça de 3 a 5 respirações completas, e depois repita a postura para o outro lado.”

4 – Torção da coluna deitada

“Agora, mantendo os joelhos dobrados, aproxime as coxas do abdômen, com as pernas suspensas. Abra os braços em cruz, com as palmas das mãos no chão e braços alinhados com os ombros. Inspire e, ao exalar, deite as pernas para um lado. Se não incomodar a coluna cervical, leve o rosto para o lado oposto. Relaxe os ombros e tente mantê-los no chão sem muito esforço. Relaxe as pernas também. Fique de 3 a 5 respirações completas e repita a postura para a outro lado.”

5 – Relaxamento 

“Para finalizar, deite todo o corpo no mat. Estique as pernas e afaste-as, deixando os pés relaxados e virados para fora. Mantenha os braços ao longo do corpo, com espaço para as axilas respirarem, as palmas das mãos voltadas para o teto e os ombros relaxados. Feche os olhos e deixe o corpo quieto, observando sua respiração. Permaneça 5 minutos ou mais na postura. Ao terminar, volte a movimentar o corpo suavemente, alongando e virando para o lado. Depois, empurre o chão com leveza e suba de forma lateral. Volte para a primeira postura e por mais alguns instantes permaneça com os olhos fechados e a coluna ereta.”

 

Fonte: Boa Forma

Últimas Postagens

Menos Estresse: 4 atitudes pra você deixar pra lá

Menos Estresse: 4 atitudes pra você deixar pra lá

A semana está começando. Aproveite para se livrar de alguns pensamentos e hábitos tóxicos. Aprender a deixar pra lá. Você não imagina como isso traz benefícios para a vida. Um dos princípios do Mindfulness é se concentrar no aqui e agora. E, para isso, é preciso se...

Por mais generosidade e empatia

Por mais generosidade e empatia

Pequenos gestos e atitudes são o começo de uma trajetória que parecia não ter mais rumo para alguém. A vida nos ensina muitas coisas, ensina-nos a ser mais pacientes, mais generosos, mais gratos e, com certeza, mais fortes e corajosos. Mas nem sempre sabemos lidar com...

7 Dicas para uma Vida Zen

7 Dicas para uma Vida Zen

Os fundamentos para uma vida zen são princípios para uma vida consciente, simples e livre do excesso de preocupações muitas vezes desnecessárias. Tendo como base alguns preceitos dos monges, que valorizam a paz e clareza para ver a realidade de forma consciente....

Como manter a calma

Como manter a calma

  Em nosso cotidiano diversas situações podem nos fazer perder a tranquilidade, seja no ambiente de trabalho, familiar o que inclui os relacionamentos e as situações de conflito. O mais importante é aprender como manter a calma, de forma que evite atitudes impulsivas...

Florais de Bach: Saiba Como Essa Terapia Natural Pode te Ajudar

Florais de Bach: Saiba Como Essa Terapia Natural Pode te Ajudar

O uso de florais de Bach, também conhecidos como “terapia floral”, tem se mostrado bastante efetivo no tratamento de crianças, adultos e até mesmo de cães e gatos domésticos. A terapia foi criada entre os anos 1920 e 1930 por Edward Bach, médico britânico que dedicou...

Pin It on Pinterest

× WhatsApp