felicidade

Em todos os tempos, várias culturas tentaram nos indicar o caminho para o desenvolvimento da espiritualidade, que nos leva a prestar atenção no próximo, preocupar com a ética e a nutrir uma postura pautada em valores sólidos.

Quando manifestamos nossa forma de interagir com o que os místicos chamam de “sagrado”, seja pela prece, meditação, auxílio às pessoas e causas de interesse comum de um grupo social, seja prestando louvor, estamos exercendo nossa espiritualidade.

Manifestamos o poder de materializar nossa essência sagrada em cada pensamento, atitude ou ação. Na simplicidade das coisas mais puras ou complexas podemos identificar a manifestação de energia espiritual, como ocorre quando sentimos gratidão pelas atividades que vivemos no cotidiano, ou quando exercemos a compaixão por quem quer que seja não importa a idade, a cor, o sexo, o nível intelectual, o passado ou o presente, todos podemos entrar em contato com a espiritualidade.

Agora, que tal parar um pouco e pensar sobre o seu atual nível de espiritualidade? Será que ela está límpida ou poluída, precisando de um processo urgente de revitalização? Para lhe auxiliar nessa reflexão, listamos abaixo algumas perguntas que devem ser respondidas, sem pressa, preferencialmente ao som de uma melodia suave que lhe proporcione muita paz e em um lugar que lhe traga a mesma sensação.

Vale a pena, inclusive, gravar as perguntas e deixá-las passar em um gravador enquanto você, de olho fechados e bem relaxado, vai deixando a mente trazer á tona as respostas que irão surgir.

– Qual meu atual nível de espiritualização?

– É fraco, bom, ótimo ou excelente? Quais os indícios que utilizo para me dar essa resposta?

– Eu tenho consciência do que faço para me espiritualizar?

– E o que tenho feito, ultimamente, para espiritualizar minha vida?

– Nos últimos meses, tenho me tornado um ser humano melhor?

– E, para finalizar: se eu fosse um ser perfeito, que mensagem escreveria para que minha vida fosse ainda mais espiritualizada?

Seja qual for o gênero das respostas é sempre bom lembrar que o caminho da espiritualização e do desenvolvimento da inteligência  espiritual é uma viagem individual, uma experiência única, intransferível. Por mais que outras pessoas sejam semelhantes a nós e que seus caminhos possam parecer muito úteis, sempre precisaremos fazer escolhas, construir e trilhar o próprio caminho. Vamos tentar?

Auto: Ricardo Melo
Fonte: Instituto Ricardo Melo

×
Olá, tudo bem? Como posso lhe ajudar?

Pin It on Pinterest