Glossário

O conhecimento gerado pelas áreas técnicas do Ministério da Saúde e por suas entidades vinculadas surge da convergência dos saberes de diversos domínios que se fundem à prática da gestão do Sistema Único de Saúde (SUS). Em meio a essa pluralidade de informações, o desenvolvimento dos produtos da Terminologia da Saúde insere-se no Plano de Gestão do Conhecimento do Ministério da Saúde. Instituído em 2010, este plano objetiva dar visibilidade à gestão do conhecimento  institucional, garantir a comunicação interna e externa, contribuir para a melhoria dos processos de tomada de decisão no âmbito da saúde  pública e fortalecer a participação social. 

Identificar, relacionar, gerir e oferecer acesso a esse conhecimento  são desafios atuais em que se discutem aspectos da democratização e do desenvolvimento de metodologias e tecnologias que permitam a recuperação da informação, suplantando a lógica da sintaxe e atingindo a lógica da semântica. Em relação a esse último tópico, foram desenvolvidas ações relacionadas ao setor Saúde que garantissem o tratamento terminológico das áreas do conhecimento envolvidas com a saúde.

No que diz respeito à gestão da informação, o Projeto de Terminologia da Saúde – iniciativa da Secretaria-Executiva, realizada por meio da Coordenação de Disseminação de Informações Técnico-Científicas em Saúde (CODINF) – atua no desenvolvimento dos principais instrumentos que possibilitam o alinhamento da produção literária, documental e normativa da esfera federal do SUS com as premissas da Ciência da Informação. Os produtos idealizados para contribuir com o desenvolvimento e a socialização do conhecimento do setor Saúde são: o tesauro, o siglário, o banco de tradução e os glossários temáticos, que constituem o Glossário do Ministério da Saúde. 

A partir dessa expectativa, a série Glossários Temáticos tem a finalidade de normalizar, descrever, representar e divulgar a terminologia especializada, utilizada nos saberes científico, tecnológico e técnico das áreas do Ministério da Saúde e entidades vinculadas que, em parceria com a CODINF, envolvem-se na elaboração dessas publicações. Com linguagem técnica acessível, os glossários temáticos são instrumentos que buscam facilitar o aprendizado do  conhecimento e favorecer a comunicação interna e externa, propósitos da gestão do conhecimento. 

À medida que os glossários se consolidam, constrói-se um vocabulário institucional próprio, preciso e consensual, que permite aos gestores, profissionais da saúde e cidadãos terem um entendimento mais eficaz da área da saúde e desenvolverem comunicação mais efetiva. Sem ambiguidade, a linguagem dos glossários favorece o desempenho das ações institucionais e maior compreensão sobre a gestão do SUS.

Coordenação de Disseminação de Informações Técnico-Científicas em Saúde
Coordenação-Geral de Documentação e Informação
Subsecretaria de Assuntos Administrativos
Secretaria-Executiva
Ministério da Saúde

Abhyanga

Abhyanga, masc. Técnica de aplicação de óleo vegetal por meio de massagem específica utilizada como base para outras práticas do ayurveda. Notas: i) O abhyanga utiliza óleos vegetais de acordo com os doshas de cada indivíduo: kapha, pitta, vata. ii) Pode ser realizado de modo parcial (anga abhyanga), em crianças (bala abhyanga, ou em si próprio (auto abhyanga). Ver Ayurveda; Kapha; Massagem; Nasya; Pitta; Swedana; VataEm espanhol: abhyanga. Em inglês: abhyanga.

Aconselhamento biográfico

Aconselhamento biográfico, masc. Ver sin. Terapia biográfica.

Acupressão

Acupressão, fem. Técnica terapêutica que gera pressão física sobre os pontos de acupuntura para promover a regulação psíquico-orgânica do indivíduo. Nota: pode ser utilizada como alternativa terapêutica em pacientes com fobia de agulhas, como crianças. Ver Acupuntura; Medicina tradicional chinesa; Pontos de acupuntura. Em espanhol: acupresión. Em inglês: acupressure.

Acupuntura auricular

Acupuntura auricular, fem. Sin. Auriculopuntura; Auriculoterapia. Técnica terapêutica que promove a regulação psíquico-orgânica do indivíduo por meio de estímulos nos pontos energéticos localizados na orelha – onde todo o organismo se encontra representado como um microssistema. (Figura 4). Notas: i) A acupuntura auricular estimula as zonas neurorreativas
por meio de agulhas, esferas de aço, ouro, prata, plástico, ou sementes de mostarda, previamente preparadas para esse fim. ii) Tem origem nas escolas chinesa e francesa, sendo a brasileira constituída a partir da fusão dessas duas. 
Ver Acupuntura; Medicina tradicional chinesa; Práticas Integrativas e Complementares em Saúde. Em espanhol: acupuntura auricular.
Em inglês: auricular acupuncture.

Águas minerais

Águas minerais, fem. pl. Águas provenientes de fontes, naturais ou artificialmente captadas, que possuem composição química ou propriedades físicas ou físico-químicas distintas das águas comuns, com características que lhes conferem ação terapêutica. Nota: as águas minerais são a base terapêutica de práticas complementares em saúde, como o termalismo e a crenoterapia. Ver Crenoterapia; Práticas Integrativas e Complementares em Saúde; Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no SUS; Termalismo social. Em espanhol: aguas minerales. Em inglês: mineral waters.

Agulha filiforme

Agulha filiforme, fem. Ver sin. Agulha de acupuntura.

Análise da biotipologia

Análise da biotipologia, fem. Estudo holístico das características físicas, emocionais, hábitos e temperamentos para identificar a singularidade do indivíduo, auxiliando no diagnóstico e na condução terapêutica. Nota: a análise é utilizada em diversas práticas como a antroposofia, a homeopatia e a medicina tradicional chinesa. Ver Antroposofia; Ayurveda; Homeopatia; Medicina tradicional chinesa. Em espanhol: análisis de biotipologia. Em inglês: biotipology analisys.

Anamnese integrativa

Anamnese integrativa, fem. Avaliação clínica integral do indivíduo que investiga sinais e sintomas – como histórico familiar e social, patologias, uso pregresso de medicamentos, sensações subjetivas, hábitos, humor, aspectos mentais, gerais e particulares, desejos e vivências marcantes, alterações fisiológicas etc. – em busca da singularidade que definirá a terapêutica a ser aplicada e o medicamento mais indicado e efetivo para cada indivíduo. Notas: i) A anamnese integrativa é um modelo considerado na homeopatia, na medicina tradicional chinesa, na antroposofia aplicada à saúde, entre outras. ii) Na medicina antroposófica, a anamnese considera também os ciclos de vida, principalmente os três primeiros setênios (0 a 21). Ver Antroposofia aplicada à saúde; Holístico; Homeopatia; Medicina antroposófica; Medicina integrativa; Medicina tradicional chinesa; Termalismo socialEm espanhol: anamnesis integrativa. Em inglês: integrative anamnesis.

Antroposofia aplicada à saúde

Antroposofia aplicada à saúde, fem. Aplicação, na esfera da saúde, dos conhecimentos antroposóficos que buscam compreender e tratar o ser humano em sua integralidade, considerando sua biografia e sua relação com a natureza. Nota: oferece uma abordagem interdisciplinar de cuidados com diferentes recursos terapêuticos, tais como: terapia medicamentosa, aplicações externas, banhos terapêuticos, massagem rítmica, terapia artística, euritmia, quirofonética, cantoterapia e terapia biográfica. Ver Antroposofia; Diagnóstico ampliado; Medicina antroposófica; Medicina escolar antroposófica; Práticas Integrativas e Complementares em Saúde; Política Nacional de Práticas Integrativas e complementares no SUSEm espanhol: antroposofía aplicada a la salud. Em inglês: anthroposophy applied to health; health anthroposophy.

Apipuntura

Apipuntura, fem. Técnica terapêutica que consiste na aplicação de apitoxina como estimulante nos pontos de acupuntura e/ou áreas estratégicas a serem tratadas. Ver Acupuntura; Apiterapia; Apitoxina; Medicina tradicional chinesa; Naturopatia; Pontos de acupuntura. Em espanhol: apipuntura. Em inglês: apipuncture.

Apitoxina

Apitoxina, fem. Substância produzida por abelhas, transparente, incolor, amarga, de composição complexa e diversa, contendo aminoácidos, enzimas, substâncias voláteis e água. Notas: i) A apitoxina apresenta propiedades anti-inflamatorias,
analgésicas e imunomoduladoras que fortalecem o sistema imunológico e o sistema nervoso central. ii) Utilizada na apiterapia
por meio de aplicação direta do ferrão da abelha ou de modo injetável, na área selecionada. 
Em espanhol: apitoxina. Em inglês: apitoxin; bee venom.

Aplicação de ventosas

Aplicação de ventosas, fem. Ver sin. Ventosaterapia.

Argiloterapia

Argiloterapia, fem. Sin. Fangoterapia. Técnica terapêutica que consiste na aplicação de argila, na forma de compressas, em determinadas regiões do corpo, para que as propriedades homeostáticas dos minerais de sua composição realizem trocas energéticas, iônicas e radiônicas, e harmonizem o organismo. (Figura 7). Notas: i) A argiloterapia é utilizada com fins antissépticos, anti–inflamatórios, cicatrizantes, esfoliantes, entre outros. ii) Existem vários tipos de argila, de cores que variam de acordo com sua composição, com poderes curativos e regeneradores diferentes. iii) A argila contém manganês, magnésio, alumínio, ferro, sílica, titânio, cobre, zinco, cálcio, fósforo, potássio, boro, selênio, lítio, níquel, sódio e outros elementos. Ver Crenoterapia; Geoterapia; Medicina termal; Termalismo. Em espanhol: argiloterapia. Em inglês: clay therapy.

Aromaterapia

Aromaterapia, fem. Prática terapêutica que utiliza as propriedades dos óleos essenciais para recuperar o equilíbrio e a harmonia do organismo visando à promoção da saúde física e mental. Ver Aromacologia; Aromatologia; Essência; Óleo essencial; Planta aromática. Em espanhol: aromaterapía. Em inglês: aromatherapy.

Artemisia vulgaris

Artemisia vulgaris, fem. Planta aromática utilizada em medicina tradicional chinesa – por meio da moxabustão –, homeopatia, aromaterapia e fitoterapia. (Figura 9). Ver Moxa; Moxabustão; Planta aromática; Planta medicinal.
Em espanhol
: Artemisia vulgarisEm inglês: Artemisia vulgaris.

Assistência farmacêutica

Assistência farmacêutica, fem. Conjunto de ações e serviços voltados à promoção, à proteção e à recuperação da saúde individual e coletiva promovendo acesso e uso racional de medicamento. Notas: i) A assistência farmacêutica atua na pesquisa, no desenvolvimento e na produção de medicamentos e insumos, incluindo os fitoterápicos. ii) Envolve o abastecimento de medicamentos em todas e em cada uma de suas etapas constitutivas. iii) Atua na conservação e no controle de qualidade, na segurança, na eficácia terapêutica, no acompanhamento e na avaliação da utilização, na obtenção e na difusão de informação sobre medicamentos. iv) Engloba a educação permanente dos profissionais de saúde, do usuário e da comunidade para assegurar o uso racional de medicamentos. Ver Programa Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos; Relação Nacional de Fitoterápicos; Relação Nacional de Medicamentos Essenciais. Em espanhol: atención farmacéutica; asistencia farmacéutica. Em inglês: pharmaceutical assistance; pharmaceutical care.  

Auriculopuntura

Auriculopuntura, fem. Ver sin. Acupuntura auricular.

Aushadha sevanakala

Aushadha sevanakala, masc. Momento e horário adequados para administração dos produtos naturais utilizados no ayurveda. Notas: i) Aushadha sevanakala pode ser: com estômago vazio, antes de comer, entre as refeições, após o almoço ou jantar, frequentemente, misturado com o alimento, antes de dormir, entre outros. ii) O conhecimento adequado do Agni (fogo digestivo) e do tempo de administração dos produtos auxilia na alimentação e na interação terapêutica. Ver Ayurveda.
Em espanhol
: aushadha sevanakala. Em inglês: aushadha sevanakala.

Ayurveda

Ayurveda, masc. Abordagem terapêutica de origem indiana, segundo a qual o corpo humano é composto por cinco elementos – éter, ar, fogo, água e terra –, os quais compõem o organismo, os estados energéticos e emocionais e, em desequilíbrio, podem induzir o surgimento de doenças. Notas: i) O ayurveda significa ciência da vida (ayus: vida; veda:
ciência ou conhecimento). ii) Afirma que a saúde depende de uma integração corpo-mente-espírito, meio e sentidos, uma vez
que o homem possui um universo interno (microcosmo) inserido e em interação com o macrocosmo. iii) Possui formas específicas de diagnóstico, a partir de suas teorias fundamentais, como a avaliação dos doshas. iv) O ayurveda considera saudável aquele
indivíduo que tem os doshas (humores) em equilíbrio, os dhatus (tecidos) com nutrição adequada, os malas (excreções) eliminados adequadamente, e apresenta uma alegria e satisfação na mente e no espírito. v) Para o ayurveda, a Organização Mundial da Saúde (OMS) estabelece, aos estados-membros, orientações para formação por meio do Benchmarks for Training in Ayurveda. vi) O ayurveda integra, a partir da publicação da Portaria Ministerial GM nº 849, de 27 de março de 2017, o rol de novas práticas institucionalizadas na Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no SUS. Ver Doshas; Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no SUS; Racionalidades médicas. Em espanhol: ayurveda. Em inglês: ayurveda; ayurvedic medicine.

Bastis externos

Bastis externos, masc. Aplicações localizadas de óleos vegetais ou ghee mornos, utilizando invólucros feitos de farinha e água sobre a pele da pessoa. (Figura 13). Notas: i) Os bastis externos podem ser aplicados sobre: a base da coluna e seus pontos reflexos; a cervical; o joelho; o coração; os olhos. ii) No interior do invólucro, também podem ser colocados ingredientes aquosos, mornos, feitos de chá ou decocção de ervas. Ver Ayurveda; Ghee. Em espanhol: bastis externos. Em inglês: external basti.

Bioenergética

Bioenergética, fem. Sin. Análise bioenergética. Visão diagnóstica que, aliada a uma compreensão etiológica do sofrimento/adoecimento, adota a psicoterapia corporal e os exercícios terapêuticos em grupos, por exemplo, os movimentos sincronizados com a respiração. Notas: i) A bioenergética trabalha o conteúdo emocional por
meio da verbalização, da educação corporal e da respiração. ii) Utiliza exercícios direcionados a liberar as tensões do corpo e facilitar a expressão dos sentimentos.
Ver Práticas Integrativas e Complementares em Saúde; Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no SUS; Terapia biográfica. Em espanhol: bioenergetica. Em inglês: bioenergetics.

Biossegurança

Biossegurança, fem. Conjunto de ações voltadas para a prevenção e o controle de riscos, bem como a proteção do usuário, do profissional que exerce a prática de cuidados em saúde, do ambiente, e dos estudos científicos, favorecendo a eficácia e a efetividade de produtos, procedimentos em saúde e atividades relacionadas. Notas: i) A prática das medicinas tradicionais e complementares deve observar as normas de biossegurança. ii) As estratégias
de atuação, avaliação e acompanhamento das ações ligadas à biossegurança, no âmbito do Ministério da Saúde (MS),
são tratadas pela Comissão de Biossegurança em Saúde. 
Ver Boas Práticas de Fabricação de Produtos Tradicionais
Fitoterápicos; Segurança. Em espanhol
: bioseguridad. Em inglês: biosafety.

Boas práticas de fabricação de produtos tradicionais fitoterápicos

Boas práticas de fabricação de produtos tradicionais fitoterápicos, fem. pl. Norma estabelecida pelo órgão de Vigilância Sanitária visando assegurar que a produção e o controle dos produtos tradicionais fitoterápicos ocorram dentro de padrões de qualidade apropriados para o uso pretendido e requerido pela notificação ou registro. Nota: a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) estabelece a norma nacional, a qual pode ser complementada pelos órgãos locais, conforme as necessidades regionais. Ver Produto Tradicional Fitoterápico. Em espanhol: buenas prácticas de manipulación para productos tradicionales fitoterapéuticos; buenas prácticas de manufactura para productos de herbolaria. Em inglês: good manufacturing practices of traditional herbal products; good  anufacturing practices of the natural health products.  

Cadeia produtiva de fitoterápicos

Cadeia produtiva de fitoterápicos, fem. Sequência de atividades necessárias para disponibilizar um produto fitoterápico, podendo incluir as etapas de plantio, cultivo, coleta, secagem, armazenamento, manipulação ou fabricação e  dispensação. Ver Farmácia Viva; Medicamento fitoterápico. Em espanhol: cadena productiva de fitoterápicos.
Em inglês: herbal medicines productive chain; production chain of herbal medicines.

Cera de abelhas

Cera de abelhas, fem. Substância oleosa produzida por abelhas, composta por ácidos graxos (cerótico e palmítico), ésteres alcoólicos e outras apissecreções, empregada em forma de pomada como terapia complementar no tratamento de abscessos, queimaduras, escaras, entre outros usos. Ver Apiterapia; Naturologia; Recursos terapêuticos. Em espanhol: cera de abejas. Em inglês: beeswax.

Chá medicinal

Chá medicinal, masc. Preparado a partir de plantas medicinais – por infusão, decocção ou maceração em água – e utilizado para fins terapêuticos. Ver Decocção; Infusão; Maceração com água; Medicamento fitoterápico; Planta medicinal; Práticas Integrativas e Complementares em Saúde. Em espanhol: té de hierbas. Em inglês: herbal tea.

Comissão de Promoção, Proteção e Práticas Integrativas e Complementares

Comissão de Promoção, Proteção e Práticas Integrativas e Complementares, fem. Sin. CIPPSPICS. Comissão do Conselho Nacional de Saúde constituída para sistematizar o assessoramento e a qualificação quanto à promoção, à proteção e às Práticas Integrativas e Complementares em Saúde. Nota: a CIPPSPICS busca tornar disponíveis opções preventivas e terapêuticas aos usuários do SUS, garantindo bom desempenho na formulação e na proposição de estratégias, com vistas a aumentar o acesso ao cuidado na Rede de Atenção à Saúde. Ver Conselho Nacional de Saúde; Práticas Integrativas e Complementares em Saúde; Sistema Único de Saúde. Em espanhol: Comisión de Promoción, Protección y Prácticas Integrativas y Complementarias en Salud. Em inglês: Commission for Promotion, Protection and Integrative and Complementary Health Practices.  

Comunidade local

Comunidade local, fem. Grupo organizado de pessoas, com condições culturais e costumes próprios distintos, que conserva suas instituições sociais e econômicas. Nota: a comunidade local pode ser, ou não, uma comunidade tradicional. Ver Conhecimento tradicional associado; Educação popular em saúde. Em espanhol: comunidad local. Em inglês: local community.

Conhecimento tradicional associado

Conhecimento tradicional associado, masc. Informação ou prática, individual ou coletiva compartilhada por povos e comunidades tradicionais, relacionada às propriedades ou aos usos diretos ou indiretos de patrimônio genético, com valor real ou potencial relevante para a conservação da diversidade biológica, a integridade do patrimônio genético do país e a utilização de seus componentes. Ver Educação popular em saúde; Medicina tradicional e complementar; Povos e comunidades tradicionaisEm espanhol: conocimiento tradicional asociado. Em inglês: associated traditional knowledge.

Constelação familiar

Constelação familiar, fem. Método psicoterapêutico de abordagem sistêmica, energética e fenomenológica, que busca reconhecer a origem dos problemas e/ou alterações trazidas pelo usuário, bem como o que está encoberto nas relações familiares para, por meio do conhecimento das forças que atuam no inconsciente familiar e das leis do relacionamento humano, encontrar a ordem, o pertencimento e o equilíbrio, criando condições para que a pessoa reoriente o seu movimento em direção à cura e ao crescimento. (Figura 15). Notas: i) A constelação familiar foi desenvolvida nos anos 80 pelo psicoterapeuta alemão Bert Hellinger, que defende a existência de um inconsciente familiar – além do inconsciente individual e do inconsciente coletivo – atuando em cada membro de uma família.
ii) Denomina “ordens do amor” às leis básicas do relacionamento humano – a do pertencimento ou vínculo, a da ordem de chegada ou hierarquia, e a do equilíbrio – que atuam ao mesmo tempo, onde houver pessoas convivendo. iii) Segundo Hellinger, as ações realizadas em consonância com essas leis favorecem que a vida flua de modo equilibrado e harmônico; quando transgredidas, ocasionam perda da saúde, da vitalidade, da realização, dos bons relacionamentos, com decorrente fracasso nos objetivos de vida. iv) A constelação familiar é uma terapia breve que pode ser feita em grupo, durante
workshops, ou em atendimentos individuais, abordando um tema a cada encontro. Em espanhol: constelación familiar. Em inglês: family constellation.

Crenologia

Crenologia, fem. Ciência que estuda as propriedades medicinais das substâncias físico-químicas das águas minerais e sua utilização terapêutica. Ver Águas minerais; Análise físico-química das águas minerais; Crenoterapia; Práticas Integrativas e Complementares em Saúde; Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no SUS; Termalismo social. Em espanhol: crenología. Em inglês: crenology.

Cromoterapia

Cromoterapia, fem. Prática terapêutica que utiliza as cores do espectro solar – vermelho, laranja, amarelo, verde, azul, anil e violeta – para restaurar o equilíbrio físico e energético do corpo. (Figura 17). Notas: i) Na cromoterapia, as cores são classificadas em quentes (luminosas, com vibrações que causam sensações mais físicas e estimulantes – vermelho, laranja e amarelo) e frias (mais escuras, com vibrações mais sutis e calmantes – verde, azul, anil e violeta).
ii) A cor violeta é a de vibração mais alta no espectro de luz, com sua frequência atingindo as camadas mais sutis e  elevadas do ser (campo astral).
Ver Aromaterapia; Cromopuntura; Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no SUS; Práticas Integrativas e Complementares em Saúde. Em espanhol: cromoterapia. Em inglês: chromotherapy.

Dança circular

Dança circular, fem. Prática expressiva corporal que utiliza a dança de  roda, o canto e o ritmo para promover a integração humana, o auxílio mútuo e a igualdade visando ao bem-estar físico, mental, emocional e social. Notas: i) A dança circular é uma prática ancestral e profunda, geralmente realizada em grupos, acompanhada de cantos e movimentos de mãos e braços. ii) Inspirada em culturas tradicionais de várias partes do mundo, foram coletadas e sistematizadas inicialmente pelo bailarino polonês/alemão Bernard Wosien (1976), ressignificadas com o acréscimo de novas coreografias e ritmos. iii) A dança circular integra, a partir da publicação da Portaria Ministerial GM nº 849, de 27 de março de 2017, o rol de novas práticas institucionalizadas na Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no SUS. Ver Biodança; Práticas Integrativas e Complementares em Saúde; Saúde integrativa.Em espanhol: danza circular. Em inglês: circular dance.

Decreto Presidencial nº 5.813

Decreto Presidencial nº 5.813, masc. Norma federal, editada em 22 de junho de 2006, que aprova a Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos e institui grupo de trabalho para elaborar o Programa Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos. Notas: i) O Decreto Presidencial nº 5.813 estabelece diretrizes e ações para a cadeia produtiva de plantas medicinais e de  fitoterápicos. ii) A partir de 28 de setembro de 2017, passa a constar na Portaria de Consolidação nº 2 – da consolidação das normas sobre as políticas nacionais de saúde do Sistema Único de Saúde –
em seu capítulo I, seção I, art. 2º, inciso VI, na forma do anexo IV. 
Ver Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos; Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde; Portaria Consolidada nº 2/2017; Programa Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos. Em espanhol: Decreto Presidencial nº 5.813/2006.
Em inglês: Presidential Act nº 5.813/2006; Presidential Decree nº 5.813/2006.  

Diagnóstico ampliado

Diagnóstico ampliado, masc. Avaliação que inclui, além do quadro clínico tradicional – sintomas, anamnese, exame  físico, exames laboratoriais ou de imagem –, o diagnóstico da vitalidade do paciente, seu desenvolvimento psíquico, emocional, social e como tem sido sua história de vida ao longo dos anos, permitindo um conhecimento mais profundo e individualizado. Ver Holístico; Medicina integrativa; Princípio vitalista; Saúde integrativa. Em espanhol: diagnóstico ampliado; diagnóstico más amplio. Em inglês: broader diagnosis.  

Dietoterapia chinesa

Dietoterapia chinesa, fem. Técnica terapêutica da medicina tradicional chinesa que utiliza os alimentos de acordo com a constituição física do paciente, seu estado de saúde e padrão energético, combinados com outros fatores externos – como o clima e as estações do ano –, objetivando proporcionar equilíbrio, harmonia e saúde integral. Ver Dietoterapia; Medicina tradicional chinesa; Práticas Integrativas e Complementares em Saúde. Em espanhol: dieto terapia china. Em inglês: chinese dietary therapy

Doença

Doença, fem. Estado de desequilíbrio do indivíduo em que há uma ruptura da harmonia entre as dimensões física, energética, psicológica, espiritual, social e cultural. Nota: para a medicina tradicional chinesa, o estado de adoecimento
tem como causas primárias os desequilíbrios do yin e yang, que se iniciam no órgão energético, acometendo em seguida o órgão físico; por isso, é possível intervir de forma preventiva, tratando o órgão energético antes que o órgão físico seja atingido pela doença.
Ver Medicina tradicional chinesa; Saúde integrativa; Teoria do yin-yang; Yin-yang.
Em espanhol
: enfermedad. Em inglês: disease.

Doshas

Doshas, masc. pl. Princípios funcionais e materiais reconhecidos no ayurveda como responsáveis por todos os processos do complexo mente-corpo. Notas: i) Os doshas conhecidos são três: vata, pitta e kapha. ii) Além de representarem as principais forças orgânicas, servem para diferenciar a constituição ou o tipo psicológico de cada pessoa. iii) O equilíbrio dos doshas leva a um estado de saúde, equanto os desequilíbrios levam ao aparecimento e ao desenvolvimento de doenças. Ver Ayurveda; Kapha; Panchama-habhutas; Pitta; Vata. Em espanhol: doshas Em inglês: doshas.

Droga vegetal

Droga vegetal, fem. Sin. Planta medicinal seca. Planta medicinal – ou suas partes – que passou por processo de coleta, estabilização e secagem, podendo estar íntegra, rasurada, triturada ou pulverizada. Ver Medicamento fitoterápico; Planta medicinal; Planta medicinal in natura. Em espanhol: droga vegetal. Em inglês: herbal drugs; vegetal drugs.

Educação popular em saúde

Educação popular em saúde, fem. Conjunto de práticas que envolve processos educativos voltados à promoção da autonomia das pessoas no seu cuidado; à horizontalidade entre os saberes populares e técnico-científicos; à formação da consciência crítica; à cidadania participativa; ao respeito às diversas formas de vida; à superação das desigualdades sociais e de todas as formas de discriminação, violência e opressão. Notas: i) A educação popular em saúde tem apráxis no sentido da ação-reflexão-ação. ii) Estratégia singular para os processos que buscam o cuidado, a formação, a produção de conhecimentos, a intersetorialidade e a democratização do SUS. Ver Educação em saúde. Em espanhol: educación popular en salud. Em inglês: popular health education.

Eletroacupuntura

Eletroacupuntura, fem. Sin. Eletroestimulação com agulha de acupuntura. Técnica terapêutica que consiste na aplicação de agulhas conectadas a eletrodos, transmitindo estímulos elétricos de baixa frequência nos pontos de acupuntura. (Figura 22). Notas: i) A eletroacupuntura tanto pode ser utilizada para tratamento como em acupuntura aplicada à estética. ii) Para tratamento de doenças, é um dos procedimentos da medicina tradicional chinesa oferecido e financiado pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Ver Eletroestimulação; Eletroestimulação transcutânea em pontos de acupuntura; Medicina tradicional chinesa; Práticas Integrativas e Complementares em Saúde. Em espanhol: electro acupuntura. Em inglês: electroacupuncture.

Eletroestimulação transcutânea em pontos de acupuntura

Eletroestimulação transcutânea em pontos de acupunturafem. Técnica terapêutica que consiste na aplicação de estímulos elétricos diretamente sobre a pele sobreposta à região do ponto de acupuntura. Nota: procedimento oferecido e financiado pelo Sistema Único  de Saúde. Ver Acupuntura; Eletroacupuntura; Eletroestimulação; Medicina tradicional chinesa; Pontos de acupunturaEm espanhol: electro estimulación transcutánea en puntos de acupuntura.
Em inglês: transcutaneous electrostimulation in acupuncture points.

Abordagem terapêutica

Abordagem terapêutica, fem. Linha de entendimento terapêutico a ser seguida, de acordo com a racionalidade em saúde adotada, considerando o indivíduo holisticamente. Ver Antroposofia aplicada à saúde; Ayurveda; Homeopatia; Medicina antroposófica; Medicina tradicional chinesa; Racionalidades médicasEm espanhol: abordaje terapéutico. Em inglês: therapeutic approach

Acupontos

Acupontos, masc. pl. Ver sin. Pontos de acupuntura.

Acupuntura

Acupuntura, fem. Tecnologia de intervenção em saúde que faz parte dos recursos terapêuticos da medicina tradicional chinesa (MTC) e estimula pontos espalhados por todo o corpo, ao longo dos meridianos, por meio da inserção de finas agulhas filiformes metálicas, visando à promoção, à manutenção e à recuperação da saúde, bem como à prevenção de agravos e doenças. Notas: i) A acupuntura pode ser de uso isolado ou integrado, com outros recursos terapêuticos da MTC ou com outras formas de cuidado. ii) Institucionalizada no Sistema Único de Saúde (SUS) como prática integrativa e complementar em saúde. iii) Para a acupuntura, a Organização Mundial da Saúde (OMS) estabelece, aos estados-membros, orientações para formação e prática por meio dos Benchmarks for Training and Practice in Acupuncture. Ver Medicina tradicional chinesa; Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no SUS; Pontos de acupuntura; Práticas Integrativas e Complementares em SaúdeEm espanhol: acupuntura. Em inglês: acupuncture.

Agenda Nacional de Prioridades em Pesquisa em Saúde

Agenda Nacional de Prioridades em Pesquisa em Saúde, fem. Instrumento de articulação política que busca a ampla participação de pesquisadores e profissionais de saúde, de modo a possibilitar que as prioridades de pesquisa em saúde estejam em consonância com os princípios do SUSNota: a Agenda, na 2ª Conferência Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovações em Saúde, em 2004, incluiu a Medicina Natural e Práticas Complementares (MNPC, atual PNPIC) como nicho estratégico de pesquisa. Ver Programa Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos. Em espanhol: Agenda Nacional de Prioridades de Investigación en Salud. Em inglês: National Agenda of Priorities in Health Research.

Agulha de acupuntura

Agulha de acupuntura, fem. Sin. Agulha filiforme. Instrumento fino, perfurante, de ponta não cortante, de dimensões e calibres variados. (Figura 5). Ver Acupuntura; Medicina tradicional chinesaEm espanhol: aguja de acupuntura.
Em inglês: acupuncture needle.

Análise bioenergética

Análise bioenergética, fem. Ver sin. Bioenergética.

Análise físico-química da água

Análise físico-química da água, fem. Procedimento técnico-analítico para identificação das características da água, tais como a temperatura e a presença de minerais e/ou elementos radioativos. Nota: a condição de fonte termal para uso terapêutico é estabelecida por meio dessas análises. Ver Águas minerais; Crenoterapia; Práticas Integrativas e Complementares em Saúde; Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no SUS; Termalismo social. Em espanhol: análisis físicoquímico del agua. Em inglês: water’s physical-chemical analysis.

Antroposofia

Antroposofia, fem. Filosofia desenvolvida por Rudolf Steiner, caracterizada como um processo de conhecimento da natureza do ser humano e do universo, que vincula o método científico convencional ao espiritual sendo, por isso, considerada “ciência espiritual”. Nota: a antroposofia é aplicada em diversos campos, como Agricultura, Arquitetura, Pedagogia e Saúde. Ver Antroposofia aplicada à saúde. Em espanhol: antroposofía. Em inglês: anthroposophy.

Anupana

Anupana, masc. Substância utilizada como veículo na ingestão dos produtos naturais, com característica de potencializar a ação deles, adotada no ayurveda. Notas: i) Os anupanas exercem ação sinérgica com os produtos utilizados e são divididos em panam, sahapanam ou anupanam. ii) Diferentes anupanas podem ser utilizados com o mesmo produto natural, em práticas terapêuticas distintas. iii) Exemplos de anupana: mel, água fria, ghee. Ver AyurvedaEm espanhol: anupana. Em inglês: anupana.

Apiterapia

Apiterapia, fem. Prática terapêutica que consiste em usar produtos derivados de abelhas – como apitoxinas, mel, pólen, geleia real, própolis – para promoção da saúde e fins terapêuticos. Ver Apitoxina; Apipuntura; Medicina tradicional chinesa; Naturopatia. Em espanhol: terapia de las abejas. Em inglês: apitherapy; bee venom therapy.

Aplicação de laser de baixa potência em acupuntura

Aplicação de laser de baixa potência em acupuntura, fem. Técnica terapêutica que consiste em aplicar, na zona neurorreativa, um estímulo produzido por emissor de laser de baixa potência (5 mw a 40 mw). Ver Acupuntura; Medicina tradicional chinesa; Pontos de acupuntura. Em espanhol: aplicación de láser de baja potencia en la acupuntura. Em inglês: application of low intensity laser in acupuncture.

Aplicação externa antroposófica

Aplicação externa antroposófica, fem. Uso de substâncias ou de toques na pele – orientado por conhecimentos antroposóficos – que exerce efeito terapêutico, propiciando a absorção de princípios medicamentosos e a cura endógena. (Figura 6). Notas: i) A aplicação externa utiliza substâncias como chás medicinais, emulsões de plantas, pomadas de metais ou vegetais, óleos essenciais e raízes de plantas. ii) Banho medicinal, cataplasma, compressa, enfaixamento, escalda-pés, fricção e massagem são exemplos de aplicação externa. Ver Antroposofia aplicada à saúde; Medicina antroposóficaEm espanhol: aplicación externa en medicina antroposófíca. Em inglês: anthroposophic external application.

Aromacologia

Aromacologia, fem. Ciência que estuda a influência dos aromas sobre o bem-estar físico, mental e emocional, e analisa as inter-relações possíveis entre psicologia e tecnologia de fragrâncias naturais ou sintéticas. Ver Aromaterapia; Aromatologia; Essência; Óleo essencial; Planta aromática. Em espanhol: aromacología. Em inglês: aromachology.

Aromatologia

Aromatologia, fem. Ciência que estuda o potencial dos óleos essenciais e seus derivados, considerando suas características físico-químicas, com interesse quanto ao uso terapêutico e às formas de utilização. Ver Aromacologia; Aromaterapia; Essência; Óleo essencial; Planta aromática. Em espanhol: aromatología. Em inglês: aromatology.

Arteterapia

Arteterapia, fem. Prática expressiva artística, visual, que atua como elemento terapêutico na análise do consciente e do inconsciente, favorecendo a saúde física e mental do indivíduo. Notas: i) A arteterapia pode ser explorada com fim em si mesma (foco no processo criativo, no fazer) ou na análise/investigação de sua simbologia (arte como recurso terapêutico). ii) Utiliza instrumentos como pintura, colagem, modelagem, poesia, dança, fotografia, tecelagem, expressão corporal, teatro, sons, músicas ou criação de personagens. iii) A arterapia integra, a partir da publicação da Portaria Ministerial GM nº 849, de 27 de março de 2017, o rol de novas práticas institucionalizadas na Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no SUS. Ver Cantoterapia; Musicoterapia; Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no SUS; Práticas expressivas em saúde; Práticas Integrativas e Complementares em Saúde; Terapia artística antroposófica.
Em espanhol
: arte terapia. Em inglês: art therapy.

Atenção básica à saúde

Atenção básica à saúde, fem. Conjunto de ações voltadas à promoção, à proteção, à prevenção de agravos, ao diagnóstico, ao tratamento, à reabilitação, à redução de danos e à manutenção da saúde individual e coletiva.
Notas: i) A atenção básica à saúde é a principal porta de entrada e coordenadora do cuidado na Rede de Atenção à Saúde.
ii) Orienta-se pelos princípios da universalidade, da acessibilidade, do vínculo, da continuidade do cuidado, da integralidade da atenção, da responsabilização, da humanização, da equidade e da participação social. iii) Desenvolvida por meio do exercício de práticas gerenciais e sanitárias democráticas e participativas, sob forma de trabalho em equipe, dirigidas a populações de territórios bem delimitados, pelas quais assume a responsabilidade sanitária. iv) Considera a dinamicidade existente no território em que vivem essas populações. v) Busca desenvolver uma atenção integral que impacte na situação de saúde e autonomia das pessoas e nos determinantes e condicionantes de saúde das coletividades.
Ver Política Nacional de Atenção Básica; Sistema Único de Saúde. Em espanhol: atención primaria a la salud. Em inglês: primary health care.

Auriculoterapia

Auriculoterapia, fem. Ver sin. Acupuntura auricular.

Automassagem

Automassagem, fem. Técnica terapêutica que, mediante a manipulação dos tecidos corporais pelo próprio indivíduo, com suas mãos, favorece o sistema nervoso e muscular, a circulação geral, bem como o equilíbrio mental, sendo utilizada em caráter complementar a outras terapias. Notas: i) A automassagem desperta o indivíduo para a percepção corporal e o autocuidado. ii) Oficina de massagem/automassagem integra, a partir da publicação da Portaria Ministerial GM nº 145, de 11 de janeiro de 2017, o rol de procedimentos monitorados pelo Sistema Único de Saúde. Ver Do-in; Massoterapia; Práticas Integrativas e Complementares em Saúde; Shiatsu; Tui na. Em espanhol: auto masaje. Em inglês: self-massage.

Banho terapêutico antroposófico

Banho terapêutico antroposófico, masc. Técnica de base antroposófica que utiliza o banho como recurso complementar na promoção da saúde. Notas: i) O banho terapêutico pode ocorrer com ou sem uso de calor ou de substâncias, como óleos essenciais, emulsão de plantas e chás. ii) Obedece a uma sequência rítmica, respeitando-se um período de repouso após o banho. iii) Pode ser de escova, de fricção, de assento, entre outros. Ver Antroposofia aplicada à saúde; Medicina antroposófica. Em espanhol: baño terapéutico antroposófíco. Em inglês: anthroposophic therapeutic bath.

Biodança

Biodança, fem. Prática expressiva corporal que promove vivências integradoras por meio da música, do canto, da dança e de atividades em grupo, visando restabelecer o equilíbrio afetivo e a renovação orgânica, necessários ao desenvolvimento humano. (Figura 14). Notas: i) A biodança integra, a partir da publicação da Portaria Ministerial GM nº 849, de 27 de março de 2017, o rol de novas práticas institucionalizadas na Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no SUS. ii) Trabalha a coordenação e o equilíbrio físico e emocional por meio dos movimentos da dança. Ver Dança circular; Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no SUS; Práticas expressivas em saúde; Práticas Integrativas e Complementares em Saúde; Saúde integrativa. Em espanhol: biodanza. Em inglês: biodanza; biodance.  

Biografia

Biografia, fem. Princípio antroposófico segundo o qual o desenvolvimento humano se dá em ciclos, do nascimento até
a morte, em três grandes marcos biográficos: de 0 a 21 anos, de 21 a 42 anos e de 42 a 63 anos/final da vida, sendo cada um desses ciclos dividido em três setênios, com características muito definidas.
Nota: a biografia defende que no primeiro ciclo ocorre o crescimento e a maturidade fisiológica dos órgãos; no segundo ciclo, a maturidade psíquica; e no terceiro ciclo, o desenvolvimento do espírito. Ver Antroposofia; Antroposofia aplicada à saúde; Medicina antroposófica; Terapia biográfica. Em espanhol: biografia. Em inglês: biography.

Bioterápico

Bioterápico, masc. Preparação medicamentosa de uso homeopático proveniente de produtos biológicos quimicamente indefinidos – como secreções, excreções, tecidos e órgãos, patológicos ou não, produtos de origem microbiana, alérgenos. Notas: i) Os bioterápicos podem ser classificados como de estoque ou isoterápicos. ii) Os bioterápicos de estoque são preparados e fornecidos por laboratórios industriais especializados. iii) Os isoterápicos, por sua vez, dividem-se em autoisoterápicos (obtidos do próprio paciente e só a ele destinado) e heteroisoterápicos (obtidos de material externo ao paciente e que o sensibilize). Ver Homeopatia; Medicamento homeopático. Em espanhol:  bioterápico. Em inglês: biotherapeutic.

Boas práticas de manipulação de fitoterápicos

Boas práticas de manipulação de fitoterápicos, fem. pl. Norma estabelecida pelo órgão de vigilância sanitária visando assegurar que os produtos fitoterápicos sejam consistentemente manipulados e controlados dentro de padrões de qualidade apropriados para o uso pretendido e requerido na prescrição. Ver Fitoterápico manipulado; Medicamento fitoterápico. Em espanhol: buenas prácticas de manipulación para productos fitoterapéuticos. Em inglês: good manufacturing practices for herbal medicines.

Cantoterapia

Cantoterapia, fem. Prática expressiva que utiliza a atividade artística do canto, por meio de exercícios musicais, para atuar sobre o  corpo e a emoção, estimulando e propiciando uma forma de autoconhecimento e fortalecimento do eu.
Nota: auxilia a destravar emoções reprimidas, trabalhando numa perspectiva de melhorar os aspectos psicológicos e corporais do indivíduo. Ver Arteterapia; Musicoterapia; Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no SUS; Práticas expressivas em saúde; Práticas Integrativas e Complementares em Saúde. Em espanhol: cantoterapia.
Em inglês: singing therapy.

Chi gong

Chi gong, masc. Prática corporal da medicina tradicional chinesa que consiste em uma série de movimentos corporais harmônicos, aliados à respiração, com foco em determinada parte do corpo, para desenvolvimento da energia vital (Qi) e ampliação da percepção corporal e do autoconhecimento. Nota: o chi gong pode ser executado coletivamente. Ver Medicina tradicional chinesa; Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no SUS; Práticas corporais da medicina tradicional chinesa. Em espanhol: Qi gong; Chi kun. Em inglês: Chi gong.

Comitê Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos

Comitê Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos, masc. Grupo de caráter consultivo e deliberativo, coordenado pelo Ministério da Saúde e composto por representantes do governo e da sociedade civil, com a atribuição de monitorar e avaliar o Programa Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos (PNPMF). Ver Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos; Programa Nacional de Plantas Medicinais e FitoterápicosEm espanhol: Comité Nacional para las Plantas Medicinales y Fitoterapéuticos. Em inglês: National Committee for Medicinal Plants and Herbal Medicines.  

Conferência Nacional de Saúd

Conferência Nacional de Saúde, fem. Instância colegiada do Sistema Único de Saúde responsável por avaliar a situação da saúde e propor diretrizes para a formulação de políticas, nas esferas correspondentes. Nota: i) A Conferência Nacional de Saúde reúne-se a cada quatro anos com representação dos vários segmentos sociais, convocada pelo Poder Executivo ou pelo Conselho de Saúde. ii) O processo de incorporação da PNPIC ao SUS é legitimado pelas deliberações das Conferências Nacionais de Saúde. Ver Conselho de Saúde; Sistema Único de Saúde. Em espanhol: Conferencia Nacional de Salud. Em inglês: National Health Conference.

Conselho de Saúde

Conselho de Saúde, masc. Instância do Sistema Único de Saúde, de caráter permanente e deliberativo. Notas: i) O Conselho de Saúde é composto por representantes de entidades e movimentos representativos de usuários, de trabalhadores da área da Saúde, do governo e de prestadores de serviços de saúde. ii) Competências do Conselho: aprovar o orçamento da Saúde, acompanhar a sua execução orçamentária, aprovar o Plano de Saúde correspondente a cada esfera, entre outras. iii) Passa pelos Conselhos de Saúde a apresentação de novas propostas de implantação e implementação de serviços que ofereçam práticas integrativas e complementares à população. Ver Comissão Intersetorial de Promoção, Proteção e Práticas  Integrativas e Complementares; Conferência de Saúde; Sistema Único de Saúde. Em espanhol: Consejo de Salud. Em inglês: Health Council.

Craniopuntura

Craniopuntura, fem. Sin. Acupuntura craniana. Técnica terapêutica combinada de diagnóstico (palpação do abdome e pescoço) e tratamento por meio da inserção de agulhas em pontos neurorreativos localizados na face e no couro cabeludo. (Figura 16). Notas: i) A craniopuntura chinesa, em relação à localização e à distribuição dos pontos de aplicação, difere da craniopuntura de Yamamoto (japonesa): enquanto a primeira segue os giros e sulcos cerebrais para tratamento das áreas correspondentes, a segunda segue a linha de inserção dos cabelos e têmporas, que pode ser classificada como uma representação somática do corpo. ii) Para estímulo dos pontos neurorreativos, também pode ser
utilizada a energia luminosa (fótons), como na cromopuntura. 
Ver Acupuntura; Cromopuntura; Medicina tradicional chinesa; Microssistemas da MTC; Práticas Integrativas e Complementares em Saúde. Em espanhol: cráneopuntura.
Em inglês: scalp acupuncture.  

Crenoterapia

Crenoterapia, fem. Prática terapêutica que utiliza águas minerais com propriedades medicinais, de modo preventivo ou curativo, em complemento a outros tratamentos de saúde. Ver Águas minerais; Crenologia; Práticas Integrativas e Complementares em Saúde; Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no SUS; Termalismo social.
Em espanhol
: crenoterapia. Em inglês: crenotherapy.

Cromopuntura

Cromopuntura, fem. Técnica terapêutica que combina a cromoterapia com a acupuntura estimulando os pontos neurorreativos por meio da energia luminosa (fótons). Notas: i) A cromopuntura é opção para tratamento de crianças, idosos ou pessoas com fobia de agulhas. ii) Usa as sete cores principais – as mesmas do arco-íris –, que são divididas em cores primárias (vermelho, amarelo e azul), secundárias (laranja, verde, índigo e violeta), e suas combinações. Ver Acupuntura; Cromoterapia. Em espanhol: cromopuntura. Em inglês: chromopuncture.

Cuidado em saúde

Cuidado em saúde, masc. Ação integral que busca compreender a saúde em sua plenitude e ofertar práticas terapêuticas de acordo com a singularidade de cada indivíduo. Nota: definido em conjunto com o usuário e respeitando suas preferências, possibilita o acesso às diferentes práticas ofertadas nos serviços de saúde ou fora deles. Ver Práticas Integrativas e Complementares em Saúde. Em espanhol: cuidados en salud. Em inglês: health care.

Decocção

Decocção, fem. Método utilizado para extração dos princípios ativos vegetais, realizado por meio de ebulição em água potável, por tempo determinado. Nota: indicada para as partes rígidas de vegetais – cascas, raízes, rizomas, caules, sementes e folhas coriáceas – ou que contenham substâncias de baixa solubilidade em água. Ver Chá medicinal;
Infusão; Maceração com água; Medicamento fitoterápico; Percolação; Planta medicinal; Trituração
Em espanhol: decocción. Em inglês: decoction.

Derivado vegetal

Derivado vegetal, masc. Produto obtido de planta medicinal in natura ou de droga vegetal, que contém substâncias responsáveis por ação terapêutica e pode ser apresentado na forma de alcoolatura, cera, exsudato, extrato, óleo fixo, óleo volátil, tintura e outras. Ver Fitoterapia; Medicamento fitoterápico. Em espanhol: derivado vegetal. Em inglês: plant-derived.

Dietoterapia

Dietoterapia, fem. Técnica terapêutica que utiliza os alimentos e a dieta na promoção e na recuperação da saúde e na melhoria da qualidade de vida. Nota: é adotada complementarmente com diversas racionalidades em saúde, como naturopatia, homeopatia, ayurveda, medicina tradicional chinesa, entre outras. Ver Política Nacional de Práticas
Integrativas e Complementares no SUS; Práticas Integrativas e Complementares em Saúde.
Em espanhol: dieto terapia.
Em inglês: diet therapy.

Dinamização

Dinamização, fem. Método de diluição, trituração e/ou agitação de um fármaco com a finalidade de incrementar seu poder medicamentoso, mesmo utilizando-se de quantidades bastante reduzidas de insumo ativo. Ver Antroposofia aplicada à saúde; Homeopatia; Medicamento antroposófico; Medicamento dinamizado; Medicamento homeopático; Medicina antroposófica. Em espanhol: dinamización. Em inglês: dynamization.

Do-in

Do-in, masc. Técnica terapêutica de automassagem de origem chinesa que utiliza acupressão nos pontos dos meridianos energéticos do corpo humano, com caráter preventivo e curativo. Notas: i) O do-in usa os mesmos pontos de acupuntura para prevenir e tratar distúrbios e enfermidades no corpo, por meio da restauração do fluxo da energia Qi, onde esta tenha sofrido bloqueios ou desequilíbrio, conforme os conceitos da medicina tradicional chinesa (MTC). ii) A massagem consiste, basicamente, no emprego de dois tipos de toque sobre um ponto: sedação, em que se faz pressão contínua; e estimulação, em que se aplica pressão intermitente. iii) Pode ser utilizado como técnica regular,
diária ou, ainda, como primeiros socorros para alguns males, sendo complementar a outros tratamentos.
Ver Acupuntura; Acupressão; Medicina tradicional chinesa; Meridianos; Pontos de acupuntura; Qi. Em espanhol: do-in.
Em inglês: do-in therapy; acupressure; finger pressure. 

Droga

Droga, fem. Matéria-prima de origem mineral, vegetal, animal ou biológica utilizada para preparação de medicamentos. Ver Antroposofia aplicada à saúde; Fitoterapia; Homeopatia; Medicamento; Medicina antroposófica. Em espanhol: droga. Em inglês: drug.

Educação em saúde

Educação em saúde, fem. Conjunto de práticas que envolve processos educativos, trabalho social, aumentando a autonomia das pessoas no cuidado e no debate com os profissionais e gestores da saúde. Nota: potencializa o exercício do controle social sobre as políticas e os serviços de saúde, contribuindo para a qualificação do cuidado. Ver Educação popular em saúde. Em espanhol: educación en salud. Em inglês: health education.

Eficácia

Eficácia, fem. Capacidade de oferecer benefícios e produzir melhorias à saúde e ao bem-estar do indivíduo, conforme seu estado e as circunstâncias. Notas: i) A eficácia está atribuída à aplicação de procedimentos e tecnologias terapêuticas. ii) Elemento de destaque, compõe um dos objetivos básicos da Estratégia da OMS sobre Medicina Tradicional 2014-2023: “Fortalecer a garantia de qualidade, a segurança, a utilização adequada e a eficácia da MTC mediante a regulamentação de seus produtos, práticas e profissionais”. Ver Cuidado em saúde; Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no SUS.  Em espanhol: eficacia. Em inglês: efficacy.

Eletroestimulação

Eletroestimulação, fem. Estímulos elétricos com formatos de onda específicos, de frequência variável de 1 Hz a 1.000 Hz, de baixa voltagem e baixa amperagem, produzidos por aparelho próprio, que, na medicina tradicional chinesa, são aplicados nas zonas neurorreativas de acupuntura. Ver Acupuntura; Eletroacupuntura; Eletroestimulação transcutânea em zona neurorreativa de acupuntura; Medicina tradicional chinesa; Pontos de acupunturaEm espanhol: electro estimulación. Em inglês: electrostimulation.  

Erva aromática

Erva aromática, fem. Ver sin. Planta aromática.

×
Olá, tudo bem? Como posso lhe ajudar?

Pin It on Pinterest